Syrah 50 %, Grenache 30 %, Carignan 20 %. Seleção de vinhas velhas de Grenache et de Carignan, de 40 a 80 anos, vinhas novas de Syrah (de menos de 25 anos). Terrenos argiloso-calcários dominantes. A data da vindima é decidida com vistas da obtenção dum afrutado máximo sempre respeitando os equilíbrios ácidos. Vindimas à mão. Maceração pré-fermentação a baixa temperatura em cubas de aço inoxidável de 128 hl com remontagens quotidianas. Macerações de 15 a 21 dias com extração suave e controle das temperaturas. Fermentação maloláctica total. Élevage em cuba, sobre bôrras finas, durante 8 meses, SO2 utilizado no mínimo durante o élevage e no engarrafamento. Vinho de meio-corpo com concentração voluntariamente controlada para uma grande facilidade de consumo : afrutado explosivo, taninos delicados, boca sedosa… Delicioso desde o engarrafemnto, ele poder-se-á melhorar durante 2 a 3 anos.

Grenache Blanc 90 %, Grenache Gris 10 %. Elaborado com as mais antigas vinhas da propriedade (+ de 100 anos) no setor do “Mas Farines”. Complementado de velhos Grenache Gris provenientes de parcelas misturadas, plantadas de castas diversas. Solos argiloso-calcários, altitude variando de 200 a 400 metros, orientações Norte e Oeste dominantes. Colheita decidida com o final de se obter a expressão de frutos maduros sempre guardando frescura e aspecto refrescante. Colheitas manuais, transporte em caminhões frigoríficos. Prensagem pneumática de cachos inteiros a baixa temperatura. Fermentação lenta em cuba de aço inoxidável para o Grenache Blanc e barricas antigas para o Grenache Gris com “bâtonnages” regulares. Criado sobre as bôrras durante 5 a 8 meses. Colagem e filtração antes do engarrafamento na Primavera. Vinho rico e potente, ele apresenta uma doçura excepcional, mesmo quando ele é sêco. Delicioso desde o engarrafamento, ele se fecha e depois toma a sua dimensão de grande vinho 3 a 6 anos depois da safra.

Assemblage das vinhas mais velhas da propriedade (50 a 100 anos) : 50% Grenache e Lladoner Pelut, 35% Carignan, 15% Syrah. Solos argiloso-calcários, maioria de encostas, pH>9. Trabalho nas vinhas muito importante durante o Verão: decotes, capações, ramos laterais, desponte, clareamento das folhas. Vindimas de uvas com maturidade perfeita. Triagem na vinha e em seguida depois do esbagoamento. Transporte das uvas em caminhões frigoríficos. Curta maceração em pré-fermentação em pequenas cubas em aço inoxidável, a baixa temperatura, com sovas e remontagens quotidianas. Controle das temperaturas no chapéu durante a fase fermentativa. Macerações de 20 a 25 dias, extrações feitas com conta, peso e medida, lentas e suaves. Élevage de 12 meses, sem trasfega, em barris de um ou de dois vinhos, completada por uma parte criada em cubas de concreto tradicionais. Engarrafamento depois de afinamento pós-assemblage. Vinho naturalmente concentrado, mas sem excesso, muito aromático. Os taninos sedosos permitem um prazer imediato, mas o vinho só mostra o seu verdadeiro potencial depois de 3 anos de garrafa. Ideal para guarda de 5 a 10 anos.

Parcelas de vinhas velhas selecionadas em encostas argiloso-calcárias. Assemblage em igualdade de Syrah, Mourvèdre, Grenache et Carignan. Trabalho nas vinhas muito intensivo durante o Verão : capações, ramos laterais, regulação de carga de uvas, clareamento das folhas. Busca de uma maturidade fenólica perfeita, adaptada a cada casta e a cada terroir. Triagem na colheita e em seguida depois do esbagoamento. Armazenamento e transporte em caminhão frigorífico. Vinificação feita em parte em meios-toneis novos de 5 hl, trasfega a quente, maloláctica e élevage em barricas novas, a 100%. Todas as operações de remontagem, de trasfega, de colocação em barricas, são realizadas manualmente, sem bombeamento. Os vinhos são criados sobre as bôrras durante 18 meses. Não filtrado. Vinho potente, concentrado, rico em gosto, com uma textura cremosa excepcional, que fica mesmo assim, fresco e tenso. Delicioso no ano que segue o engarrafamento, se se gosta de vinhos jovens e potentes e se se toma o cuidado de o decantar. Fecha-se no ano seguinte. Afina-se em seguida lentamente e adquire pouco a pouco as suas características de maturidade sempre conservando o seu afrutado. Potencial de guarda de 8 a 15 anos.

Parcela única (2 hectares 32 ares e 32 centiares, com metade em produção) de vinhas velhas de Grenache preto com poda em vaso, na encosta Sul duma colina orientada Este-Oeste. Sobre um platô argiloso-calcário, com bandas de xistos e de mica-xistos vermelho-anegralhados, com um teor excepcional em ferro. Condições climatológicas extremas. A parcela é atravessada durante mais de 200 dias por ano por un vento glaciar vindo do Noroeste. Poda tardia. Trabalho nas vinhas muito intensivo durante o Verão: decotes, capações, ramos laterais, desponte, clareamento das folhas. Busca de uma maturidade fenólica perfeita sempre conservando o máximo de frescura e de afrutado. Vindima manual, armazenada e transportada em caminhão frigorífico. Maceração de 20 dias com extração por sovas suaves diárias. Sangria para barricas novas. Élevage sobre bôrras, sem enxôfre até ao fim das malolácticas. Enchimentos regulares com um assemblage Mourvèdre/Syrah (5 a 7%, consoante os anos). Engarrafamento sem filtragem. Vinho charmoso, impressionante, extremamente mudável segundo os lugares e as ocasiões, evoluindo no copo durante várias horas, de uma persistência surpreendente, com taninos apertados dum aveludado memorável. Maturidade 10 anos. Potencial de guarda 30 anos.

Syrah pura. Encosta de arenas graníticas, a 600 m de altitude, orientada Sul-Sudeste, em Lesquerde. Terroir único, muito mineralizado (quartzo, micas, feldspatos). pH baixo, solos de aparência pobres, com grande drenagem, no entanto espantosamente férteis. Enraizamento fácil, permetindo um bom acesso aos recursos hídricos. Parcela de mais ou menos 3 ha, vinhas trintenárias, com poda em vaso, retomadas em 2007 e postas com tutores de 2.10 m. Poda pobre. Trabalho nas vinhas clássico : capações, ramos laterais, clareamento das folhas moderado. Parcela tardia. Procura duma maturidade tecnológica mais do que fenólica, a fim de preservar o lado “frutos frescos” e enriquecer a paleta aromática. Fermentação rápida com remontagens freqüentes. Aeração máxima. Encubação de 20 dias com mantimento do chapéu imerso. Fermentação maloláctica precoce, sulfitagem moderada e clarificação rápida dos vinhos por trasfegas sucessivas. O vinho é criado em cuba durante 5 a 6 meses. Engarrafamento em Abril/Maio, depois de filtração suave com o fim de apanhar toda a energia dum vinho “adolescente”.

Micro-parcela de 7 000 m2 plantada em 2005 de verdadeiro Tempranillo, chamado também “Tinto Fino”, em seleção massal. Densidade de 7 000 pés de vide/ha, vinhas em poda em vaso, com tutores individuais. Mais Carignan de altitude (450 m) em pleno Oeste, extremamente tardio, plantado depois da guerra. Primeira colheita em 2011. Maturidade extrema para o Tempranillo, vindimas no princípio de Outubro, à mão, em caixotes pequenos. Esbagoamento, maceração em pré-fermentação de alguns dias. Entrada na vindima do Carignan, para lhe trazer frescura e tensão. Vinificação clássica, fermentação lenta, mais ou menos duas semanas, com remontagens ligeiras e sovas suaves diárias. Criado em cubas, sobre bôrras, com remontagens ao ar freqüentes para evitar a redução. Engarrafamento depois de filtração ligeira e SO2 fraquinho. Vinho negro, denso. Sabor compacto, complexo, ao mesmo tempo aveludado e…rústico. Vinho incomum, enigmático, final saborosa, deixando a boca fresca e envolvente. Vinho único, de grande caráter.

Maioria de Ca¬ber¬net-Franc, a partir duma seleção massal de grande qualidade. Plantação a 6 800 pés por ha, com poda em vaso, com tutores individuais. Terroir orientado a Norte, na subida Oeste de uma falésia calcária. Orientação das plantações para que cada vide proteja a sua vizinha do sol direto. Mais Merlot do lugar chamado “Le Clos des Fées”, com poda em vaso, plantação multi-clonal misturada, com tutores. Colheita tardia no final da maturidade fenólica. Vinificação “bagos misturados”. Vinificação com temperatura controlada, com sovas e remontagens com ar. Criado em barricas, em parte novas, e depois em cuba, até ao engarrafamento precoce, em geral em Maio/Junho. Objetivo: fineza, persistência e salinidade para uma nova expressão da casta num grande terroir argiloso-calcário. Vinho vermelho-sangue escuro, aromas de frutos vermelhos maduros, com um toque delicado de pimentões vermelhos assados no forno. Um gosto tânico, sedoso, persistente, distinto, o termo “clássico” vem imediatamente ao espírito. O rótulo muda cada ano, o Fauno evoluindo suavemente acompanhando o envelhecimento das vinhas…